Concelho de Sintra
O concelho de Sintra é um dos dezasseis do distrito de Lisboa. Faz fronteira com os concelhos de Mafra (a Norte), de Loures e Odivelas (a Leste), da Amadora (a sueste), de Oeiras e Cascais (a sul). Falta-nos oeste? Pois! A oeste, temos o mar e a beleza do oceano Atlântico! O nosso concelho tem diversas e diferentes características territoriais: litoral e serra, urbano e rural.
Outras informações importantes:

Sabias que...

... Sintra é concelho desde 1154?

É verdade! A Carta de Foral foi concedida nesse ano por D. Afonso Henriques. Podemos pois dizer que Sintra, enquanto município, tem quase tanta história como o nosso país, criado em 1139 e reconhecido como estado-independente em 1143.
sabias-que
Clica AQUI para veres o que é um FORAL.

c_0000025aO concelho de Sintra tem outras duas localidades que já tiveram foral: Belas e Colares. Ou seja, já foram também, tal como Sintra, sede de um concelho. Os forais eram escritos à mão, com belas iluminuras como este exemplo (uma parte do foral de Colares onde podes ver as armas de Portugal dentro da inicial "D", de "Dom Manuel"; clica na imagem para ver maior). Era costume os reis mandarem fazer três exemplares de cada foral e o Arquivo Municipal de Sintra tem dois do Foral de Colares.

Clica AQUI para veres a diferença entre Concelho e Município.

SintraD. Manuel I (1495 - 1521), o chamado Rei Venturoso – devido às muitas conquistas e descobertas do seu reinado – gostava muito de passar o Verão em Sintra, como descreve Damião de Góis, seu cronista (um escritor que descrevia a vida do rei e do seu reino): "por ser um dos lugares da Europa mais frescos, & alegre para qualquer Rei, Principe, & Senhor poder nelle passar o tel tempo, porque além dos bons ares, que se si lança aquela serra, chamada pelos antigos Promontorio da Lua, há nella muita caça de veados, & outras alimárias, & sobre tudo muitas, & muito boas trutas de todo o género das que se em toda a Hispanha podem achar & as milhores fontes dagoa (...)". Gostava, portanto do clima fresco e da abundância de caça.

Mapa de localização


Localização da sede do Município, Sintra:



Ver localização
num mapa maior.

Ligações na Web com informações úteis sobre o Município de Sintra

Dados sobre o município recolhidos em 2001 através dos Censos Nacionais (são feitos em todo o país e recolhem informações juntos dos habitantes de Portugal; em 2011 voltou a ser feito um novo censo):
No sítio na Web da Câmara Municipal de Sintra.
Concelho de Sintra
Para os meus pais e professores
lerem comigo
Informação recolhida do sítio na Web da Câmara Municipal de Sintra

Dados

Concelho com 317 km² de área e 445 872 habitantes (2008), subdividido em 11 freguesias limitado a norte pelo município de Mafra, a leste por Loures e Odivelas, a sueste pela Amadora, a sul por Oeiras e Cascais e a oeste pelo oceano Atlântico.

A Vila de Sintra, sede do concelho, inclui o sítio Paisagem Cultural de Sintra, Património Mundial da UNESCO e tem recusado ser elevada a categoria de cidade, apesar de ser sede do segundo mais populoso município em Portugal, segundo a Câmara Municipal de Sintra.

Administração

O concelho de Sintra é administrado por uma câmara municipal composta por 11 vereadores e existe uma assembleia municipal, que é o órgão legislativo, constituída por 53 deputados (dos quais 33 eleitos diretamente; os restantes 11 são os respetivos presidentes de junta de freguesia).

Símbolos

 

Freguesias

O concelho de Sintra tem 11 freguesias:

  • Agualva e Mira Sintra
  • Algueirão-Mem Martins
  • Almargem do Bispo, Pero Pinheiro e Montelavar
  • Cacém e São Marcos
  • Casal de Cambra
  • Colares
  • Massamá e Monte Abraão
  • Queluz e Belas
  • Rio de Mouro
  • Sintra (Santa Maria e São Miguel, São Martinho e São Pedro de Penaferrim)
  • São João das Lampas e Terrugem

Clima

Dois factores contribuem decisivamente para as condições climáticas que se fazem sentir na região sintrense. O primeiro tem a ver com a situação do concelho em relação ao Oceano Atlântico; o segundo com a barreira de condensação que a Serra de Sintra constitui.

Desta maneira podemos observar que os níveis de radiação diminuem de Sudeste para Noroeste, isto é, à medida que nos aproximamos da costa. A insolação apresenta o mesmo tipo de variação mas, na zona da Serra registam-se valores tão baixos como aqueles que se verificam na Assafora e território adjacente, o que se deve à nublosidade aí existente. Quanto à temperatura, ela tem os seus valores mais baixos na zona da Serra e no extremo Nordeste do concelho; no primeiro caso devido à altitude e no segundo às condições de relativa continentalidade. Finalmente, quanto à precipitação, verificam-se duas situações bem diferenciadas: uma mais seca, junto ao litoral, e outra mais húmida, que abrange a zona de influência directa da Serra (onde a precipitação atinge o seu máximo) e toda a área oriental do concelho.

 

 

 



 
Se encontrares algum erro nesta página ou se tiveres mais alguma informação, contacta-nos.
Também podes contribuir com a tua criatividade: envia-nos os teus textos e/ou ilustrações! Vê como aqui.